Sexta, 11 24th

Last updateTer, 09 Mai 2017 2pm

Programa de Pós Graduação em Cuidado Primario

Coordenador Destaca Perspectivas para o Curso

 

 

 

Coordenador do Mestrado Profissional em Cuidado Primário em Saúde destaca perspectivas para o curso

O mestrado Profissional em Cuidados Primários em Saúde é umas das propostas consolidadas de Pós-Graduação na Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes.

Atualmente o Programa possui 13 professores permanentes e um professor colaborador, os quais orientam projetos direcionados a    ampliação do conhecimento em Cuidados Primários. O programa é coordenado pelo Professor Doutor Antônio Prates Caldeira, que atua na área  de Saúde Materno-Infantil,Epidemiologia e Saúde Pública.

De acordo com a CAPES, o Mestrado Profissional enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas ao desempenho de um alto nível de  qualificação profissional. Confere grau e prerrogativas idênticos ao Mestrado Acadêmico, inclusive para o exercício da docência, e, como todo  programa de pós-graduação stricto sensu, tem a validade nacional do diploma. O Mestrado Profissional responde a uma necessidade  socialmente definida de capacitação profissional de natureza diferente da propiciada pelo mestrado acadêmico e não se contrapõe, sob nenhum  ponto de vista, à oferta e expansão desta modalidade de curso, nem se constitui em uma alternativa para a formação de mestres segundo  padrões de exigência mais simples ou mais rigorosos do que aqueles tradicionalmente adotados pela pós-graduação. O Mestrado Profissional  em Cuidados Primários em Saúde da Unimontes tem buscado desenvolver estudos direcionados para o contexto de saúde atual, com áreas de  pesquisa que possam contribuir para o desenvolvimento regional.

Em entrevista, o coordenador do Mestrado Profissional, o professor Dr. Antônio Prates Caldeira fala sobre as perspectivas atuais do  Mestrado Profissional em Cuidados Primários em Saúde:

- Quais os avanços que o Programa alcançou desde a sua criação?

R: Penso que o principal avanço do Mestrado Profissional tem sido o de incrementar o conhecimento na área dos Cuidado Primário em Saúde, apoiando gestores e profissionais de saúde. Ao longo da existência do Programa tivemos a oportunidade de auxiliar a formação profissional de médicos, enfermeiros, dentistas e vários outros profissionais que atuam na porta de entrada do Sistema Único de Saúde. Tenho certeza que esses profissionais, em todo norte de Minas, atuam hoje de forma de diferenciada, mais reflexiva e produtiva. Seguramente, são profissionais que estãomais conscientes de sua posição do Sistema de Saúde e que levaram o jeito de pensar da academia para dentro de sua prática diária. Esse aspecto consolida o papel de vanguarda da Unimontes e da cidade de Montes Claros, de promover a saúde coletiva.

 - Qual o perfil dos alunos do programa atualmente?

R: Já tivemos várias edições do Mestrado em Cuidado Primário em Saúde e cada uma com alguma particularidade. O principal perfil que define as turmas, em geral, é o da interdisciplinaridade. Contamos sempre com turmas que agregam profissionais de diferentes áreas, que discutem e produzem novos conhecimentos a partir da integração de saberes. Na turma atual temos um grande número de profissionais que estão vinculados com a atenção primária e com a docência. Acho que esse perfil tende a enriquecer a graduação na área da saúde.

  - Qual o possível impacto dos estudos que estão sendo desenvolvidos atualmente?

R: Estimulamos sempre os estudantes a desenvolverem trabalhos que possam ser úteis às pessoas. Entendo que essa é a grande relevância social dos projetos de pesquisa. É claro que alguns projetos alcançam isso de forma mais rápida e outros de forma mais lenta. Entre os projetos que estão sendo desenvolvidos atualmente, posso citar o estudo sobre violência infantil assistida nas Unidades da Estratégia Saúde da Família, o estudo sobre notificação de sífilis congênita no norte de Minas, o estudo sobre a mulheres climatéricas e qualidade de vida, o estudo sobre as internações por condições sensíveis à atenção primária, o estudo sobre a capacitação de médicos e enfermeiros para atendimento à urgência nas unidades básicas de saúde e vários outros. Todos esses estudos têm o potencial de gerar resultados que auxiliem a população e os gestores de saúde, orientando práticas que podem impactar favoravelmente nas condições de vida e saúde das pessoas. 

- Quais as perspectivas futuras?

R: Temos boas perspectivas. A Universidade Estadual de Montes Claros tem apoiado incondicionalmente o Mestrado Profissional em Cuidado Primário em Saúde. Alguns de nossos professores tiveram seus projetos contemplados com financiamento por agências de fomento à pesquisa e existe uma demanda grande de instituições que nos procuram para oferta do curso. A atenção primária tem ampliado sua visibilidade e tem ganhado a pauta da discussão de jornais e revistas. Com isso, mais pessoas se interessam por uma aproximação mais sólida com o tema.

 

 

Você está aqui: Home Destaque Coordenador Destaca Perspectivas para o Curso